Obtendo as ferramentas para perda de peso Dieta do Ovo

Há uma velha expressão: “Para o homem que tem apenas um martelo, tudo parece um prego”. Essa mesma ideia pode ser aplicada àqueles de nós que estão lidando com desafios cotidianos, como o estresse, que desencadeiam uma alimentação emocional. Você provavelmente está familiarizado com a sigla H-A-L-T, que significa Hungry, Angry, Lonely ou Cansado.

Isso é frequentemente usado como uma técnica para ajudar os dieters a avaliar seus comportamentos alimentares. Se formos honestos com nós mesmos, a maioria de nós admitiria que usamos alimentos para preencher uma variedade de necessidades, com a verdadeira fome não estando no topo. Para reduzir o consumo por razões emocionais, temos que ter coragem suficiente para gastar um pouco de energia olhando para o que realmente está acontecendo.

Por exemplo, voltar para casa depois de um dia ruim no trabalho pode nos fazer parar no Dairy Queen em vez de planejar racionalmente nosso jantar. As chances são grandes que um parfait Peanut Buster não vai realmente melhorar nosso humor ou apresentar uma solução para a situação no trabalho. Afogar nossas mágoas em molho de chocolate só aumenta nossos problemas.

Então por onde começamos? O primeiro passo é aprender como saber quando você está realmente com fome. Para muitos de nós, não ter uma rotina a seguir nos leva a comer sempre que tivermos uma chance, quer tenhamos fome ou não. Muitas pessoas dizem que pulam o café da manhã por falta de tempo pela manhã. Ainda mais pular o almoço para fazer mais trabalho. Algumas pessoas até dizem que “se esquecem” de comer (essa não consigo relacionar).

O maior problema com a omissão de refeições é que é muito provável que comamos demais na próxima refeição, às vezes pensando que poupamos calorias extras para gastar um pouco. Quando você não come por três a quatro horas, seu corpo começa a lhe dar sinais de que precisa de comida. Lembre-se, o principal papel da comida é servir de combustível para nossos corpos. Esses sinais podem ser um estômago roncando, uma leve dor de cabeça ou uma sensação geral de fraqueza. Pense em bebês.

A cada 3-4 horas, um bebê avisa que é hora de comer. Não é sobre estar entediado ou solitário. Seus estômagos vazios estão deixando-os desconfortáveis ​​e choram para que você saiba. O fato mais importante é comer uma porção razoável de comida (combustível) quando você come, para que seu corpo a consuma durante as próximas 3-4 horas. Vamos começar adicionando duas técnicas (ferramentas) às nossas caixas de ferramentas que nos ajudarão a identificar e satisfazer a fome.

Ferramenta nº 1 – Escalas de classificação. Estes podem nos ajudar a nos tornar conscientes dos sinais de fome. 5 4 3 2 1 0Ação de Graças Muito Confortável Um pouco NotStuffed Hungry Hungry Hungry O truque aqui é comer quando você está em um nível de fome 1-2, e depois parar quando você atingir um nível 3-4. Está certo.

Você para de comer antes de se sentir recheado. Isso permite que seu corpo processe essa refeição. Você não está comendo uma refeição para mantê-lo abastecido durante todo o dia. Ferramenta # 2 – tamanho da parcela. Isso é crucial porque muitos de nós podem comer alimentos saudáveis, apenas em porções muito generosas.

A maioria das etiquetas de embalagens de alimentos nos dizem tamanhos de porção. Existem também vários truques para nos manter conscientes das quantidades que comemos. Usando a palma da sua mão (para representar 4 oz de carne) ou a ponta do dedo (1 onça de queijo) nos permite estimar a quantidade de comida que estamos comendo. Para ajudar com essas ferramentas, confira www.webmd.com (controle de parcela e perda de peso) para mais informações.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *